Blog – Aline Néris

O homem e o amor

Não bastaria dizer que desde que estabeleceu sua condição de ser humano, o homem trata do amor. Dos românticos aos céticos, todos os homens, sem exceção, tratam desse assunto. O homem mais do que amar, fala de amor, recria o amor, opina sobre o amor, até mesmo, inventa o amor. Sempre tentando traduzir isso que outrora fora apenas um sentimento e não palavras.
São muitas e vastas as concepções de amor que abrangem ideias opostas umas as outras e ao mesmo tempo contraditórias a si mesmas. Camões, ao dizer que “o amor é fogo que arde sem se ver;/é ferida que dói e não se sente;/é um contentamento descontente;/é dor que desatina sem doer;”, exemplifica essa definição contraditória do amor e o próprio autor indaga a proximidade (desejada) do homem ao amor: “(…) como causar pode seu favor/nos corações humanos amizade,/se tão contraditório a si é o mesmo amor?”.
Dessa proximidade desejada surge a necessidade. Dessa necessidade humana de amor provém o amor, não pelo ser amado, e, sim, pelo próprio amor. Vinicius de Moraes, poeta tão louvado pelos amantes, mostra-nos isso em um de seus mais citados e recitados poemas: Soneto de Fidelidade. A começar pelo título, a fidelidade nele retratada é uma fidelidade ao amor em si. O poeta não expressa um desejo de amar fielmente a uma criatura alvo de seus desejos e paixões. Ele expressa uma fidelidade ao sentimento de amor, tanto que ao dizer “eu possa me dizer do amor (que tive):/que não seja imortal” ele admite a finitude do amor a alguém, mas sabendo que ele carrega consigo o peso deste sentimento.
Em meio a definições intensas, concluímos que o amor é digno de fascínio e interesse por qualquer homem de qualquer época, mesmo sendo comum a todos nós, de filósofos a compositores modernos, incluindo os meros mortais.

*Escrito no ano de 2010 em uma aula de redação do curso pré-vestibular Objetivo.

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: